[PARCERIA RENOVADA] Autora Denise Flaibam

Hey, pessoas!

Seguindo com nossa maratona de apresentação das parcerias renovadas deste ano, vamos agora conhecer um pouco mais da maravilhosa Denise Flaibam!



Jedi, escritora e fangirl nas horas vagas. Nascida sob o signo de Peixes em 1995, portanto, uma sonhadora por natureza. Viciada em séries, videogame e tão cinéfila quanto se pode imaginar. Já navegou por mares desconhecidos, se aventurou em terras fantásticas e participou de um apocalipse zumbi; com o coração aventureiro e a mente cheia de ideias, seus livros contam sobre histórias que gostaria de viver e sobre personagens que gostaria de conhecer.

Facebook - Twitter - Instagram - Snapchat: @nizzff



Título: Os Mistérios de Warthia #1 - A Profecia de Mídria
Sinopse: SERAFINE DELAY ERA UMA GAROTA COMUM...
À sua maneira.
Sua vida na sossegada Vila do Sol muda bruscamente numa noite, quando sua décima oitava primavera era festejada; um ataque acaba forçando-a a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo para lá de insano, tais criaturas queriam sequestrá-la!
E enquanto mergulha de cabeça no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação de suas marcas com a história daquele mundo, Serafine descobre-se numa surpreendente situação: seu destino está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito, e uma difícil jornada deve começar.
Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine deve ingressar numa viagem de perigos desconhecidos, que se inicia no Norte daquele vasto continente, treinando para derrotar àquela que vem das Trevas para tudo devastar.
Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.
Amazon - Comprar - Skoob



Título: Os Mistérios de Warthia #2 - A Fortaleza do Dragão
Sinopse: ABANDONADO O REINO DO NORTE, É HORA DE VAGAR PELA IMENSIDÃO INÓSPITA E PERIGOSA DO GRANDE DESERTO.
Depois de descobrir que seu destino está ligado ao destino daquele mundo, Serafine Delay está para confrontar o Reino mais traiçoeiro de Warthia. A escolhida dos Deuses precisa se fortificar para enfrentar a tormenta que tem pela frente e, para isso, contará com a ajuda do jovem Rei, Jon Tytos. O senhor do Oeste lhe oferece treinamento com os melhores arqueiros de toda Warthia, enquanto a garota disciplina sua mente para o controle da segunda arte elemental.
As Trevas irão ressurgir e, com elas, antigos segredos terão suas respostas colocadas à mesa. Em meio ao jogo das sombras, até onde Serafine irá para salvar aqueles em quem confia? Em quem ela pode confiar?
O passado de Ývela e Jarek volta para assombrá-los enquanto Guillian luta para manter o equilíbrio em meio a um quarteto atormentado.
Na Fortaleza do Dragão, destinos irão colidir.
Amazon - Skoob



Título: Rubi de Sangue
Sinopse: Arabella Snow é o tipo de mulher que encanta e arrebata; desbravadora de mares, caçadora de tesouros, conquista riquezas e corações no decorrer de um suspiro. É a domadora do oceano, uma das piratas mais famosas de todos os tempos. Mas ela não passa de uma personagem dentro dos livros que Moira não se cansa de ler.
Em toda a sua vida, Moira Black sonhou em ser como sua heroína. A ingênua garota vive numa realidade monótona e previsível, cercada por nobres e suas máscaras de frivolidade. Mas algo maior está reservado para a doce garota dos olhos de tempestade: Moira está ligada a lenda de um tesouro. O relicário deixado por sua mãe tem laços com uma desconhecida maldição, e para descobrir os mistérios que se escondem junto ao rubi de sangue, Moira mergulhará num universo pertencente somente aos seus livros: o mundo da pirataria.
Mas a vida real não é tão simples quanto às aventuras que decorreram nas páginas que Moira idolatrava. Para salvar seu pai, a jovem precisará exigir de si mesma a coragem que tanto admira em Arabella Snow. Se ela quiser sobreviver a essa viagem, precisará ser uma pirata melhor do que sua maior heroína.
Amazon - Skoob



Título: As Coisas que Perdemos
Sinopse: O mundo acabou como uma tempestade. Primeiro houve o caos, e então o silêncio.
A Morte se espalhou pelas ruas de todo o mundo. Morte, porque ela tomou a humanidade para si. O silêncio do fim foi substituído por uma orquestra de sons grotescos, pelo arrastar lento e caótico de corpos moribundos; pelos sons do medo.
O que antes regia a sociedade não existe mais. Tudo foi deixado para trás.
Viva ou morra. Lute ou morra. Mate ou morra.
Dylan ouviu falar sobre um lugar seguro. Lá, ela e Max podem ter uma nova chance. O garotinho de quem ainda está cuidando, mesmo quando tudo acabou, é o seu gatilho para seguir em frente. Se não existe esperança, para que lutar?
As fronteiras artificias que marcam o fim do mundo trilham perigos e incertezas para aqueles que escolheram viver, e uma assustadora pergunta passará a comandar todos os movimentos dos que ainda resistem: até onde você irá para sobreviver?
Amazon - Skoob



Título: Mônica e Enzo e Todos os Dias
Sinopse: Mônica gosta de rotinas. Ela aprendeu a evitar situações desconfortáveis por causa delas. Com dezessete anos, cinco irmãos, um talento nato para a fotografia e uma paixão antiga pelo Enzo, o maravilhoso goleiro do time da escola, Mônica está muito bem, obrigada.
Contudo, um mal entendido coloca Mônica como fotógrafa oficial dos jogos, o que significa encontrar com o astro do time de futebol, consequentemente o amor da sua vida (e o fã clube alucinado dele) várias vezes no dia. Passos bem calculados se tornam uma sequência de incidentes inesperados, como encontros nas festas da escola e sorrisos apaixonados. Espera aí... O Enzo, apaixonado por ela?
De repente, Mônica precisa lidar com as reviravoltas da vida adolescente, coisas que até então tinha conseguido evitar. Mônica e Enzo e Todos os Dias é a história de um amor surpreendente e cheio de possibilidades. Será que a Mônica vai conseguir fugir dos seus medos para viver esse primeiro amor?
Leia no Wattpad

E aí, curtiram a Dê? Sou suspeita pra falar, mas posso dizer que ainda tem muito mais novidade da autora pra aparecer por aqui, então fiquem ligados! 😚😚





[PARCERIA RENOVADA] Autora Alana Gabriela

Hey, pessoas!

Faz algum tempo, postei na página do blog no Facebook (aqui, pra quem ainda não curte) sobre as renovações de parcerias com autores nacionais amados por mim. Agora, resolvi que preciso reapresentá-los direito pra vocês! Para começar a nossa maratona, vamos conhecer um pouco mais da linda Alana Gabriela!



Alana Gabriela é uma acadêmica autora. Divide seu tempo entre bloggar, escrever, tocar violão, assistir seriados, tipo, The Walking Dead e The Blacklist; ouvir música Indie e Jazzy, ler e estudar na UFS. Alana gosta de olhar para o céu em dias de chuva!






A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, texto e atividades ao ar livre


Título: Histórias em Retalhos
Sinopse: “O amor é a meta infinita da história do mundo.” Histórias em Retalhos é uma coletânea de histórias curtas intrínsecas e sinceras, que narra de forma sensível o sentimento mais singelo de todos: o amor. Um relato de uma mãe introspectiva, o amor de uma irmã pelos irmãos, uma carta de uma garota apaixonada para seu melhor amigo e uma filha que enfrenta dificuldades com a perda dos pais. Além, de uma história extra sobre o descobrimento do amor pela leitura. Todas essas histórias compactam a sutileza e nuances desse sentimento dolorido, complicado e bonito em seus diversos ângulos.
Skoob - Amazon


Título: Efeito Dominó (Parte I)
Sinopse: "É melhor ser enganado do que não confiar." Um assassinato. Um caso sem suspeitos... Uma testemunha ocular misteriosa. Após a morte de sua mãe, Helena, em um passeio à Saquarema, Cora se vê solitária e desestabilizada pela perda do pilar de sua vida. Reclusa, a garota se torna relapsa e instável. A relação com seu pai bem como com a maioria das pessoas a sua volta fica cada vez mais distante e frágil. Sua vida caótica vira do avesso quando presencia uma tentativa de homicídio que põe a vida de Lucas, seu amigo, em perigo. No processo, Cora é feita refém de um criminoso enigmático que está disposto a tudo para trazer à luz todos os segredos que rodeiam a morte de Helena. Ela só precisa decidir entrar no jogo. Entre mentiras, assassinatos e segredos perigosos, Cora se vê num impasse pelo qual lado se aliar. Ela precisa decidir qual segredo é digno do silêncio e se estará pronta para desencadear o efeito dominó.
Skoob - Amazon - Resenha

Título: A Estranha Mente de Seth
Sinopse: Em 1914 dá-se início a um conflito de proporções inimagináveis que marcou para sempre a história da humanidade. A I Guerra Mundial. A barbárie e a violência desse embate destruiu uma geração inteira de poetas, artistas, escritores, músicos, de inventores e atletas. Foram mais de 19 milhões de vidas ceifadas, entre soldados e civis. Homens, mulheres e crianças que viram suas vidas e famílias destruídas pelos horrores das bombas, tiros e gases tóxicos. Tudo isso foi resultado de uma série de fatores que colapsaram as estruturas políticas da Europa no Início do Século XX, mas teve como estopim o atentado que levou à morte do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-húngaro, e sua esposa em 28 de Junho de 1914 em Sarajevo. O homem que o matou chamava-se Gavrilo Princip. Um jovem engajado em uma luta revolucionária e membro do grupo terrorista Mão Negra. Os tiros deflagrados por ele acenderam o pavio de uma bomba que estava prestes a explodir. O que se escondia por trás da mente desse homem? Quais segredos, paranoias ou dilemas ele viveu até aquele momento? Neste livro, Seth Richards, um jovem que em um universo fictício e em um tempo mais recente serve como um espelho do que imaginei como sendo a mente do algoz de Francisco Ferdinando. Dessa forma podemos viajar entre o brilhantismo e a psicopatia desse personagem enigmático e sombrio.
Poderemos viver junto com Seth Richards suas dúvidas entre as alucinações e a realidade, entre o conformismo e a revolução, entre o amor platônico e a violência da paixão. Seth R. é um jovem extremista, um pensador que vive entre aulas matinais na faculdade e noites de treino numa sociedade clandestina e assassina em Vojerasa. Seth tem duas obsessões que controla com frieza e paciência: manter Lauren, seu amor platônico e sôfrego, pura para sempre e matar o conde Luendres Marquez. Tudo foi planejado. Ele tem um plano perfeito. O mártir perfeito em quem se apoiar. Seth fará o impensado e causará a Primeira Grande Guerra.
Skoob - Comprar - Resenha


Título: Flor de Cerejeira
Sinopse: “Qualquer um pode cometer um erro.” Yoko sempre teve uma vida relativamente boa e estável. Todo ano participava da organização do Festival Cherry Blossom, tinha amigos na escola, tocava violino e estava treinando para fazer parte da orquestra da Juventude de Macon quando tudo começou a dar errado. Seu pai causou um grave acidente e foi parar na prisão. Sem a referência paterna, e com todos os problemas financeiros que se acumularam, o distanciamento da mãe, Naomi, que está a cada dia mais se afundando em trabalho, Yoko vê o que sobejou de sua família, totalmente desestruturado. Em meio à dor da perda, Yoko conhece Aidan Hirsch, um garoto que parece tão desestruturado quanto ela, taciturno e solitário, e que é capaz, acima de tudo, de não julgar, simplesmente ouvir. Aos poucos, um sentimento singelo e inefável ganha forma, surgindo uma história delicada de autoconhecimento, arrependimento, culpa e superação que poderá mudar a vida desses adolescentes se assim escolherem.
Skoob - Amazon

Ainda este ano, a Alana vai publicar um novo livro, intitulado O Silêncio de Hood River, e eu vou deixar a capa dele aqui embaixo pra que vocês já possam babar comigo!


E então? Tão ansioso quanto eu? Espero que tenham curtido conhecer um pouco mais dessa autora mega talentosa e aguardem, porque teremos mais resenhas em breve! 😚😚

[RESENHA] A Noiva Devota - Mari Scotti

Hey pessoas!

A resenha de hoje mostra pra vocês as impressões sobre o romance de época fofo e cheio de passagens inesquecíveis escrito pela nossa querida autora parceira Mari Scotti: conheçam A Noiva Devota, segundo volume da saga Os Hallinsons!

A noiva devota
TÍTULO: A Noiva Devota (Família Hallinson #2)
AUTOR: Mari Scotti
EDITORA: Amazon
NÚMERO DE PÁGINAS: 248 páginas
SINOPSE: Nascer um Hallinson jamais foi tão promissor como em sua geração, no entanto, carregar esse sobrenome era ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição para os herdeiros do amor lendário de Mical e Octávio. Tudo porque Madascocia tornou-se a cidade do casal que venceu uma maldição. Muitos curiosos passaram a visitá-la em busca de felicidade, amor eterno, casamentos duradouros e a solução para seus dilemas. Além das inúmeras superstições como passar pela sombra de um Hallinson; lançar cartas ao rio Llyin que corta a Mansão de Bousquet; as donzelas e matriarcas almejavam matrimônio com um dos jovens herdeiros. Tentando adiar ao máximo esse desfecho, Samuel prolongou os estudos, mas, a saudade de uma donzela o faz retornar para casa antes do previsto.  É em um baile que todos os seus planos de a cortejar ruem. Flagrado em uma situação comprometedora, vê-se obrigado a se casar. Ela sempre soube como se esconder da sociedade, como passar desapercebida entre as pessoas e não chamar atenção. Não que fosse complicado, ela era a mais nova das filhas, a menos formosa de sua casa. A que nasceu com uma ofensiva deficiência. Por acreditar que jamais seria notada, Rosalina guardou um grande segredo: seu amor por Samuel Hallinson. O que ela não esperava era cruzar o caminho do rapaz em um dos momentos mais constrangedores de sua vida e mudar seus destinos bruscamente.

     

Para quem acompanha o blog, sabe que a Mari é nossa parceira desde o início e por isso eu tenho um carinho todo especial pelos seus livros. Montanha da Lua (resenha aqui), o primeiro volume da série de época da família Os Hallinsons, foi uma surpresa enorme e gratificante pra mim. Nele, conhecemos a história de Mical e Octávio Hallinson, um casal marcado por uma maldição forte e poderosa, que os impedia de viver seu romance. Ao longo da narrativa, porém, o amor verdadeiro e a força de vontade, aliada à coragem dos dois, fez com que a relação se tornasse possível, e foi lindo acompanhar ambos nesse caminho tortuoso mas cheio de fé e bravura.

Em A Noiva Devota, vamos acompanhar a saga do filho mais novo do casal, Samuel Hallinson, um jovem indeciso, mas cheio de gana para viver sua vida do modo como acha certo. Samuel não tinha a menor intenção de se casar no momento, muito menos com a garotinha Rosalina Acker, que conhecera desde pequena e era irmã de seu melhor amigo Romoaldo. Na verdade, seu interesse de corte era sua irmã, Isabel Acker, uma mulher linda, segura de si e cobiçada pela maioria dos homens. Seus planos foram completamente mudados, e seu destino traçado, em um baile de máscaras na casa de sua irmã, no qual o moço envolveu-se em um escândalo sem precedentes com Rosalina. 

A partir daquele momento, a mãe da garota, que não via a hora de arranjar um bom partido para sua filha Isabel, mas que passou a perceber Rosalina naquele momento, viu no episódio uma bela oportunidade de unir as duas famílias, e exigiu uma reparação por parte de Samuel, que envolvia o casamento o mais rapidamente possível. Cheio de revolta e indisposto a casar, Samuel notou que aquela aproximação poderia trazer-lhe um conhecimento e talvez chances maiores com Isabel, e por isso pensou em uma proposta que pudesse, ao mesmo tempo, livrá-lo do casamento, manter a reputação da garota e aproximá-lo de Isabel. Rosalina, completamente apaixonada por Samuel desde criança, não pensou duas vezes antes de aceitar a oportunidade que surgira tão inesperadamente, mas sentia-se culpada pelas circunstâncias. O que Samuel não esperava, no entanto, era acabar apaixonando-se aos poucos pela doçura e leveza de Rosalina, e perceber em si mesmo o desejo de tê-la realmente como sua esposa.

A Noiva Devota foi um dos livros que eu solicitei à Mari porque a curiosidade para conhecer o restante da série estava muito forte. Quem me acompanha no blog, sabe que romances não são meu gênero literário favorito, e por isso mesmo não costumo ler muitos títulos. No entanto, como sempre acontece, a Mari me surpreendeu de novo com o livro, e eu acabei percebendo que sempre vou amar romances de época. Quem me ensinou isso foi a Mari e os Hallinsons.

A história pode parecer simples à primeira vista: uma garota apaixonada perdida e irreversivelmente se vê frente a frente, por uma brincadeira marota do destino, com seu amado, porém ele não sente o mesmo por ela, e na verdade seu interesse está voltado para alguém próximo à donzela. Mas não é apenas isso. O livro que a Mari escreveu é muito mais do que um enredo comum de romance. Primeiro porque a forma como ela intercalou as cenas, como ela ligou os acontecimentos, e transformou tudo num amarrado gosto de ler e reler (porque sim, eu já li o livro três vezes!) é impressionante e apaixonante ao mesmo tempo. Impossível desgrudar das páginas antes de terminar a última linha! Segundo porque as personagens criadas não são aqueles estereótipos que cansamos de ver nos livros por aí, elas são incríveis e marcantes, difíceis de esquecer até mesmo depois de fechar o livro. E terceiro ponto, mas não menos importante, a escrita da Mari é gostosa, simples, delicada e ao mesmo tempo intensa, forte e envolvente. Não dá pra ficar imune!

Samuel é um personagem que dividiu a minha opinião em muitos momentos. No início do livro gostei dele e consegui me identificar logo de cara com todas as suas indecisões sobre si mesmo e sobre a própria vida. Logo depois, quando ele cogitou usar o amor de Rosalina para seus interesses egoístas e fúteis, fiquei com raiva do garoto, com uma vontade imensa de entrar no livro e dar uns bons tabefes na cara dele. Então ele novamente muda, passa a ser carinhoso, mostra que não é um interesseiro sem noção, e começa a deixar transparecer seus sentimentos, angústias e medos. E aí mais uma vez ganha meu coração. Ao fim da leitura, conclui que Samuel é uma personagem mais parecida com cada um de nós do que podemos imaginar: ele é forte, corajoso, inteligente, charmoso e bonito, mas ao mesmo tempo, não tem a menor noção disso tudo e sofre por ser o filho mais novo e, portanto, preterido por todos. Sente-se inferior ao seu irmão, e por isso protege-se afastando-se de tudo que possa trazer dor, e isso inclui o amor e a segurança de ter alguém do seu lado. Pensando bem, tudo que ele precisa é de uma pessoa que o aceite e o faça enxergar o quão maravilhoso é, e, cá entre nós, quem não precisa disso?

Rosalina é minha personagem preferida de todos os tempos, e isso inclui todas as leituras que eu já fiz na vida. Doce, meiga, generosa, extremamente inteligente e dona de uma leveza de alma na qual todos nós devíamos nos inspirar, a garota é uma pessoa linda e especial, que eu amaria ter ao meu lado todos os dias. Sensata em suas decisões, Rosalina, assim como Samuel, sente-se preterida por sua mãe, que só tem olhos para as oportunidades e pretendentes que a filha mais velha pode vir a ter. Porém, com seu pai é completamente o oposto, e o amor entre os dois me tocou profundamente. Pra quem não sabe, minha relação com meu próprio pai é de extrema proximidade, compreensão mútua e companheirismo, e eu me vi naquele laço entre Rosa e seu pai. Como se já bastassem todas essas qualidades incríveis, Rosalina ainda é capaz de amar de uma forma mágica e inspiradora, doando-se e se entregando completamente. E eu não estou falando apenas do sentimento que ela nutre por Samuel, mas também das relações de amizade e familiares que a menina mantém. Rosalina tem uma debilidade na perna que faz uma ser um pouco maior que a outra, e por isso tem vergonha de si mesma e sente-se insegura com relação à sua aparência. O que ela não sabe é que isso é só um detalhe quando olhamos pra seu caráter acima de qualquer suspeita, seu humor gentil e divertido, suas ideias malucas e engraçadas e seu enorme coração. Rosa é um encanto em todos os sentidos, e nada a descreve melhor do que o próprio nome: ela é realmente parecida com uma rosa, delicada, sensível, bela e discreta, mas ao mesmo tempo marcante e única.

Com relação aos outros personagens, todos eles de alguma forma interferem dentro do enredo. Mical e Octávio são os pais perfeitos, compreensivos, conhecedores de seus filhos como ninguém, sempre com os melhores conselhos. Félix Acker lembra muito meu próprio pai e isso me emocionou do início ao fim do livro. O homem não esconde sua admiração e cuidado com a filha mais nova, e é lindo ver a forma como ele demonstra essa proteção dando espaço, ao mesmo tempo, pra que ela tome suas decisões e alçe seus voos. Isabel parece uma garotinha fútil no início, preocupada apenas em deixar todos de queixo caído com sua aparência impecável, mas aos poucos se liberta da influência nociva de sua mãe e consegue ser ela mesma, cheia de cumplicidade com sua irmã, carinho e força pra dar, com uma personalidade tão linda quanto a de Rosa. Gregório é uma das personagens mais hilárias que eu já conheci: sempre bem-humorado, ninguém consegue ficar muito tempo sério perto do rapaz; é inteligente, seguro de si e extremamente sociável, além de nutrir um amor grande por todos aqueles que o rodeiam e valorizar sua família acima de qualquer outro bem. Margarida Acker é uma mulher desprezível, com todas as letras maiúsculas. Egoísta, superficial e interesseira, ela só consegue pensar nas relações sociais e na ascensão que os casamentos arranjados para suas filhas podem dar à família. Não perde uma oportunidade de mostrar o quanto Rosalina é inferior à sua irmã e é uma péssima mãe. Tudo bem que ao fim do livro ela acaba demonstrando-se menos megera, mas eu não consegui sentir nenhum tipo de empatia pela mulher.

O livro chegou até mim em PDF, e, portanto, não tenho como falar muito sobre a versão física dele. O que posso dizer é que não encontrei erros de revisão, um cuidado que a Mari sempre tem com os livros e que me deixa muito satisfeita. Junto à história, encontramos a árvore genealógica de ambas as famílias, o que nos ajuda a entender um pouco mais sobre as relações entre cada personagem e impede que nos percamos entre tantos nomes. Os capítulos são intercalados entre Rosalina e Samuel, e isso dá a nós a oportunidade de conhecer a narrativa em sua dupla versão, tanto na visão do protagonista masculino como na da protagonista feminina. Além disso, nos proporciona um conhecimento profundo do interior e do psicológico das personagens, deixando a narração ainda mais envolvente e próxima dos leitores.

Ao final da leitura, posso dizer que estou completa e irreversivelmente apaixonada pelos Hallinsons e não vejo a hora de conhecer a próxima história. A Noiva Devota vai ficar marcado pra sempre na minha memória de leitora, e me ensinou várias lições que levarei pra vida. A principal delas foi que nunca devemos deixar nada nos impedir de ser feliz, e que, se realmente acreditarmos no amor, ele acontece, da forma mais inesperada e bonita que podemos imaginar. Obrigada mais uma vez Mari, por me permitir sonhar com um futuro bonito!

E vocês, o que acharam do livro? Já conheciam a autora? Me contem tudo! Beijos! 😗😗

[RESENHA BOOK TOUR] S. - J. J. Abrams e Doug Dorst

Hey, pessoas!

A resenha de hoje vem do Book Tour organizado pelo Bruno Mattos, e nela vocês vão conhecer os segredos e mistérios de S., da autoria de J. J. Abrams e Doug Dorst, publicado no Brasil pela editora Intrínseca!

S.

TÍTULO: S.
AUTOR: J. J. Abrams e Doug Dorst
EDITORA: Intrínseca
NÚMERO DE PÁGINAS: 472 páginas
SINOPSE: Um livro. Dois leitores. Uma jovem encontra numa biblioteca um livro com anotações de um estranho. As margens repletas de observações revelam um leitor inebriado pela história e pelo misterioso autor da obra. Ela responde os comentários e devolve o livro, que o estranho volta a pegar. Ele é Eric, ela é Jennifer, e o inesperado diálogo dos dois os faz mergulhar no desconhecido. É esse velho exemplar típico de biblioteca - consultado, anotado, manuseado - intitulado O Navio de Teseu, de V. M. Straka, que o leitor encontrará dentro da caixa preta e selada de S. S. está longe de ser um livro convencional. A obra conecta ao menos quatro histórias, que se desdobram ao mesmo tempo, embora não necessariamente em ordem cronológica. É um livro-jogo, que oferece várias possibilidades de leitura e instiga o leitor a decifrar os mistérios, códigos e pistas contidos em toda a obra. Seja nas notas, nas margens ou nos outros itens da caixa, há sempre algo além do que se vê aguardando para ser descoberto.

    

S. foi um dos meus maiores desafios literários de todos os tempos, e eu precisava começar essa resenha dizendo isso. O livro é uma verdadeira obra de arte, que exige atenção constante, uma leitura detalhada e cheia de precisão e paciência para encaixar todos os pontos, fatos e acontecimentos. Confesso que no início o título me assustou, principalmente quando percebi que ia precisar de muito mais do que uma leitura para compreender totalmente o que estava querendo ser contado. Li e reli três vezes o livro inteiro, e posso dizer que a tarefa foi árdua, mas extremamente gratificante.

É importante dizer que S. não é um livro comum, com apenas um enredo, que precisa ser lido e compreendido como outro qualquer. É muito mais do que isso. Aqui, pela primeira vez, posso dizer que o protagonista da história sendo contada não é o principal personagem do livro. Isso porque existem diversas narrativas acontecendo ao mesmo tempo. Como? Com a minha experiência de leitura tripla, vou tentar explicar um pouco para vocês sobre isso.

Na primeira vez em que iniciei a leitura, como sempre, percebi que existia ali uma história a ser lida. Essa história se chamava O Navio de Teseu, e tinha como personagem principal S., um homem sem memória, sequestrado por um navio cheio de criaturas sinistras, sem destino certo e que desconhecia seu próprio passado. Nessa história, acompanhamos a trajetória deste homem misterioso em busca de respostas, numa viagem tensa e cheia de reviravoltas. É extremamente interessante tentar encontrar as pistas para montar o quebra-cabeças que é S., como pessoa e como figura literária. Nada nos é dado de bandeja, e precisamos deduzir e raciocinar com base nas raras informações que temos ao longo da narrativa. Ao final, somos brindados com um enredo complexo e cheio de pontos altos, permeado por muito suspense e surpresas, o que é tudo que um leitor deseja de um livro.

Na segunda vez em que li o livro, me dediquei às anotações que possuímos nas bordas de cada página, de dois leitores que conhecemos ao longo do título. Um estudante dedicado e com uma visão particular de tudo e uma leitora aficionada e cheia de opiniões. Estes dois leitores estão debruçados sobre a história do personagem S., mas temos deles muito mais do que as perspectivas dos dois sobre a história em si: ao longo do diálogo que ambos travam nas páginas do livro, vamos descobrindo suas aflições, seus objetivos, seus gostos, temperamentos e escolhas. Por fim, conhecemos muito mais dos leitores do que do próprio protagonista S. O mais interessante aqui é a forma como essas informações sobre as duas pessoas são dadas aos poucos, em parcelas, e ao mesmo tempo se complementam e definem o caráter, os ideais e até mesmo os valores dos dois. Cheguei à conclusão, enfim, de que eles também são personagens dentro desta narrativa intrincada e cheia de complexidades do livro.

Numa terceira e última leitura atentei para o autor de O Navio de Teseu, e a história por trás dele, além das notas de leitura sobre sua escrita e sobre si mesmo, escritas por um admirador e leitor que se diz conhecer V. M. Straka melhor do que ninguém. Esse admirador, que chamamos de F. X. Caldeira, é também o responsável por apresentar a figura de Straka a nós em um prefácio totalmente parcial, chegando a ser até mesmo fictício. É importante informar a vocês que a pessoa de Straka é envolta em escândalos, polêmicas e mistério, e nada sobre ele é definitivo. Caldeira é um dos seus maiores fãs, mas não podemos ter total certeza de que as informações cedidas a nós por ele são verdadeiras ou podem ser levadas a sério. Na minha opinião, V. M. Straka é um dos maiores mistérios do livro, e eu ainda não tirei todas as conclusões sobre ele, mesmo depois de ter terminado a leitura. Me afeiçoei ao autor, e passei a pensar sobre ele e sobre tudo que ele nos mostra, não só com sua história, mas também com os acontecimentos de que tomamos conhecimento de sua vida. O personagem é extremamente marcante, e com certeza será inesquecível.

Com relação à diagramação do livro, temos uma verdadeira obra de arte, como eu já comentei. A Intrínseca realmente entendeu o projeto do livro, e tentou passa-lo da melhor forma a nós, leitores. O resultado ficou divino. A capa dura do livro, junto ao box em que ele vem, já é um convite à leitura, sem falar em todas as texturas que temos ao longo das páginas, do cuidado em colorir as anotações dos leitores, dar um aspecto envelhecido às páginas, que contam, inclusive, com carimbos simulando os de bibliotecas, e todos os artefatos colocados dentro do livro (guardanapos escritos, mapas, bússolas, cartões-postais, cartas, fotos e reportagens de jornais, entre outros elementos), auxílios lindos para entender não só a história por trás do enredo de O Navio de Teseu, mas a própria história.

Eu só posso dizer que não tenho palavras para descrever toda a experiência envolvente e completamente diversa de todo o resto das leituras que foi S. J. J. Abrams e Doug Dorts são verdadeiros artistas, e o livro é um presente incrível e inesquecível para todos os apaixonados pela leitura. Impossível esquecer tudo que o título traz consigo, todas as surpresas e suspiros que ele nos suscita. Eu não só recomendo o livro, mas afirmo que é uma leitura obrigatória para todos os admiradores das palavras escritas.

E vocês, já conheciam o livro? O que acharam dele? Me contem tudo! Beijos! 😗😗