[RESENHA] Marshmallow - Dorothy Koomson

Hey, pessoas!

Há alguns dias atrás recebi um pacote super lindo e cheio de amor da nossa parceira Primavera Editorial, e dentro desse embrulho veio um livro ainda mais comovente e emocionante. Vamos conferir o que eu achei de Marshmallow, de Dorothy Koomson?

Marshmallow
TÍTULO: Marshmallow: O Que Pode Acontecer Quando Se Abre O Coração Para Completos Estranhos
AUTOR: Dorothy Koomson
EDITORA: Primavera Editorial
NÚMERO DE PÁGINAS: 456 páginas
SINOPSE: Quando Kendra Tamale regressa à Inglaterra, fugindo de velhas mágoas e em busca de um novo começo, aluga um quarto de Kyle, um homem separado e pai de dois filhos, de quem se aproxima, contra todas as suas expectativas. Porém, essa amorosa e simpática mulher esconde algo sombrio em seu passado. O que acontecerá quando esse segredo vir a tona e Kendra tiver que enfrentar seus próprios demônios? A única forma de remediar a situação é confessar o erro terrível que cometeu há muitos anos atrás, algo que prometeu nunca fazer. Marshmallow: O que pode acontecer quando se abre o coração para completos estranhos, escrito por Dorothy Koomson, é uma história de redenção e, sobretudo, amor. A autora aborda de maneira delicada temas polêmicos como o alcoolismo, ressaltando a importância do apoio da família na superação de momentos difíceis. 

    

Marshmallow me chamou a atenção logo de cara, por essa capa e título deliciosamente chamativos. Por esse motivo, quando minha querida assessora de parceria (um beijo, Iza!) me perguntou se eu gostaria de resenhá-lo, nem ao menos pensei duas vezes antes de aceitar. E ainda bem que aceitei, porque essa é uma daquelas leituras que, de alguma forma, te melhoram e te tornam mais humano!

No livro somos apresentados a Kendra Tamale, uma mulher batalhadora, que luta todos os dias contra um grande segredo do passado que a perturba. É exatamente por conta dessa terrível perturbação que Kendra se vê obrigada a fugir da Austrália e voltar à Inglaterra, seu país de origem. Ela encontra no convite de sua amiga Gabrielle para trabalhar em sua empresa a oportunidade perfeita para deixar tudo que a machuca e amedronta para trás. Mas ela nem podia imaginar o que a aguardava na casa que alugou de um homem divorciado chamado Kyle, com dois filhos incríveis e que despertam em Kendra um sentimento a muito esquecido. É ali, ao lado daquela família que não é a sua, que Kendra sente-se em casa, e encontra forças para enfrentar seus maiores pesadelos, ao mesmo tempo em que os ajuda na luta diária pela reconstrução de laços desfeitos por problemas e sofrimento.

Marshmallow é um livro que trata de problemas familiares e dramas pessoais. Só por esse fato já é possível perceber o quanto ele é capaz de mexer conosco. Mas há ainda as crianças na história. Duas crianças lindas, espertas e que sofrem pelos erros que não cometeram. Summer e Jaxon são dois jovenzinhos alegres que dão à trama uma felicidade incontida e irresistível. É impossível não se apaixonar por eles como Kendra acaba fazendo, ou então não sentir extrema compaixão por tudo que eles já enfrentaram. Seu amor incondicional, seus olhares sempre confiantes e a falta de carinho que eles deixam transparecer os transformam em anjos, pedindo para serem protegidos. E a autora descreve toda essa situação de tal forma que a nossa única vontade é entrar no livro e trazê-los para um abraço que lhes dê a certeza de que tudo ficará bem e correto novamente. 

Kendra é uma personagem extremamente forte. Acredito que essa seja a principal característica dela. Além disso, a nossa mocinha é decidida, idealista e procura se mostrar inabalável aos olhos de todos. Suas fraquezas são escondidas dia-a-dia, por trás dessa muralha de segurança e impassibilidade que ela coloca sobre si. No fundo, ela é como todos nós: assustada pelo seu passado enormemente terrível, procurando alguém que a apoie e a faça sentir a confiança necessária para abrir o jogo e dividir sua história, pesada demais para apenas ela carregar, com outra pessoa. É difícil não se identificar com Kendra em muitos episódios, a autora constrói sua protagonista de modo totalmente real, praticamente palpável. Existem diversas Kendras pelo mundo afora se olharmos bem, e eu acho que é exatamente por esse detalhe humano em sua personalidade que a personagem torna-se tão cativante. Os laços que ela cria e fortalece a cada novo segundo junto das crianças é tão comovente, tão emocionante, que é impossível não se sentir tocado de alguma forma por essa relação. Kendra realmente se doa aos pequenos, e eles a retribuem demonstrando toda sua confiança e amor por ela. É totalmente incrível o quanto isso representa no coração de cada um de nós, leitores. Essa aproximação e comprometimento de Kendra com as crianças nos ensina a dar carinho e atenção sem esperar nada em troca, e ao mesmo tempo nos mostra as recompensas lindas que o tempo se encarrega de nos trazer.

Kyle é um pai desesperado por dar aos seus filhos uma vida tranquila e feliz, e ele sabe que falhou nisso em muitos momentos. Ele é carinhoso e atencioso com os pequenos, mas por dentro está em frangalhos. Acaba de perder sua esposa, a mulher que ele amava, para o divórcio, que ele mesmo se viu obrigado a colocar entre os dois. Agora, sozinho com seus filhos, encontra em Kendra o pilar que ele precisava pra o auxiliar nessa luta. Apesar de todo o sofrimento que o aflige, poucas vezes se deixa abalar perante as crianças, e nessas poucas vezes sabe que Kendra estará lá. Kyle confia totalmente nela, e aos poucos eles constroem uma relação de amizade e companheirismo, uma ligação inquebrável e durável, que é muito linda de se acompanhar. Kendra ajuda Kyle a superar todos os problemas pelos quais ele vem passando, e Kyle por sua vez se mostra sempre solícito para ouvir Kendra e tirar dela esse fardo pesado que ela se recusa a dividir.

Como eu disse no começo da resenha, o tema central do livro são os dramas familiares e pessoais de cada personagem, mas a autora conseguiu ir muito além disso, e explorar outros assuntos tão importantes e relevantes quanto estes. Assim, o enredo, além de enriquecido, torna-se também valioso, porque aos poucos nos revela lições, histórias e lutas difíceis de serem travadas, e nos mostra, acima de tudo, a coragem que existe não apenas em admitir, mas também em conviver com essas dificuldades que geralmente nos paralisam ou isolam. É por conta disso que o livro emana essa força toda: ele te faz compreender que a dor é passível de superação, te leva a encontrar valentia para olhar para dentro de si mesmo, reconhecer suas falhas e combatê-las. O livro escrito por Koomson nos mostra que não importa a luta, a vitória sempre será possível. E um dos aspectos mais importantes que se junta a todas essas lições é o caminhar de mãos dadas, é o dividir medos e dúvidas, é o confiar em alguém para ajudar nesta batalha, é o literalmente abrir nosso coração e deixar que outros nos conheçam em nossa essência. É, simplesmente, a certeza de que nunca estaremos sozinhos se tivermos ao nosso lado pessoas que nos amem como somos, com nossas falhas, defeitos e terrores.

A linguagem utilizada pela autora é bastante compreensível e fluida, e isso faz com que, apesar do livro não ser pequeno, a história se passe de forma muito rápida, nos envolvendo e nos mantendo atentos de uma forma completa e irreversível. Depois de começar o primeiro capítulo, fica difícil largar o livro sem conhecer o desfecho do enredo. Esse é um detalhe que só deixa ainda mais evidente o talento, a precisão e a capacidade da autora em escrever de maneira a nos enredar em sua trama e nos deixar presos a ela por vontade.

A diagramação está maravilhosa! A capa é bastante coerente com o título e com a história, e a cor escolhida nos passa a sensação de um calor gostoso que sentimos durante todo o livro. O livro é organizado em partes, com quantidades de capítulos distintas em cada uma delas, e na abertura dessas etapas da história temos nomes e imagens de comida, que de uma forma ou de outra se relacionam com o que vamos encontrar naquela unidade, um detalhe lindo e muito bem realizado pela editora. A fonte é mediana e contribui para uma leitura agradável e ritmada.

Ao fim dessa resenha, posso dizer a vocês que meu coração agradece imensamente por essa leitura, e aprendeu muito com ela. Marshmallow é um tipo de livro que não termina na última palavra, mas que continua conosco, sendo relembrado e até mesmo invocado em muitas etapas da nossa vida. É uma verdadeira preciosidade, um tesouro sobre relações humanas e tudo que elas trazem intrínsecas a si. E como o tesouro que é, torna-se completamente inesquecível e marcante a qualquer um que der uma chance a ele. Leiam, apenas!

Até a próxima postagem! Beijos!

1 comentários:

  1. Ual!! Eu amei a sua resenha. E fiquei encantada pelo livro.
    Com certeza eu vou procurar para ler e volto aqui para dar a minha opinião.
    Beijos!

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir