[RESENHA] Nebulosa - José Bezerra

Hey, pessoas!

Recentemente o blog firmou parceria com o autor José Bezerra, juntamente com outros dez blogs literários. Todos nós recebemos com exclusividade o livro Nebulosa, que ainda será lançado pela editora Arwen, para que lêssemos e déssemos nossa opinião. Hoje trago minhas impressões dessa obra para vocês! Vamos conhecê-la?



TÍTULO: Nebulosa (Trilogia Nebulosa #1)
AUTOR: José Bezerra
EDITORA: Arwen
NÚMERO DE PÁGINAS: 592 páginas
SINOPSE: Aurora é estudante de Astronomia, e como tal, não há mais nada que lhe fascine do que os mistérios do Universo. Isso, até ela conhecer Lyon. Um homem atraente e misterioso, que surge em sua vida despertando um sentimento e uma curiosidade nada comum. Não sabe Aurora que Lyon esconde um grande segredo, capaz de despertar o poder, a inveja e a loucura de mentes perigosas. Que segredo é esse? E por que Lyon provoca nela uma atração fascinante e, ao mesmo tempo, perigosa? NEBULOSA não é a história de um simples romance, mas de um amor capaz de se colocar acima de todas as diferenças.

    

Quando vi a capa do livro e li sua sinopse, não pensei duas vezes antes de me inscrever para parceria com o autor, pois a história me deixou inquieta, e bastante curiosa. Confesso que as minhas expectativas eram altas, mas o livro não deixou a desejar em nenhum momento!

Conhecemos, em Nebulosa, primeiro volume da trilogia de mesmo nome, Aurora, uma garota alegre e muito simples, que desde sua adolescência vive com o dono de um bar, que a acolheu como uma verdadeira filha quando ela saiu da casa de seu pai e deu o trabalho com o qual ela ganha seu sustento diário e custeia seus estudos de Astronomia. Apaixonada pela vida e pelos segredos do universo, Aurora mantém uma rotina diária descontraída, apesar de todas as mágoas de seu passado. Essa rotina, no entanto, é abalada quando ela conhece Lyon, um homem misterioso e sedutor que mexe com seus sentimentos. A partir do momento que eles passam a se envolver emocionalmente, Aurora compreende toda a estranheza e a aura secreta que paira sobre Lyon, e entende também que muitas dificuldades viriam se eles estivessem realmente dispostos a lutar pelo amor que os unia. Nebulosa é uma história de amor e superação das diferenças, que nos mostra que, quando realmente gostamos verdadeiramente de alguém, nada mais importa.

Um dos pontos que eu mais gostei no livro foi o tema central que o autor escolheu para trabalhar: a ufologia. Para quem não sabe, essa é a ciência que estuda os seres extraterrestres, ou melhor, a possibilidade de sua existência. No livro, no entanto, esses seres não só existem como também influenciam muitos dos acontecimentos que marcaram história no mundo. Uma civilização tecnológica, os extraterrestres vem para a Terra em constantes missões, neste caso para compreender o poder dos seres humanos sobre as próprias emoções, e sua forma de relacionar-se entre si. Isso me deixou completamente fascinada, porque o assunto ufológico não é exatamente um dos mais comuns a serem encontrados na literatura, e um livro inteiro sobre uma sociedade que vai muito além do nosso alcance é incrivelmente convidativo. Confesso que, por conta da minha curiosidade, senti um pouco de falta de maiores informações a respeito dessa civilização extraterrestre, da forma como sua sociedade se organiza, dos seus costumes e cultura. O autor até toca em alguns desses pontos durante os diálogos de Aurora e Lyon, mas não chega a deixar nada muito profundo. Talvez por ser o primeiro volume, a ideia seja apenas uma introdução a esse universo, e por esse motivo estou ansiosa pelos próximos capítulos desta história.

Aurora é uma protagonista bastante comum: batalhadora, corajosa, cheia de energia e força para lutar por aquilo em que acredita. A garota é dura na queda, e ninguém pode fazê-la desistir daquilo que sonha. Em seu coração, apesar de toda a alegria que espalha por aí, ela guarda um grande rancor por seu pai, que, após a morte de sua mãe, fechou-se para ela e suas necessidades como filha, dando atenção apenas à sua ambição. Na mente de Aurora, ele não existe mais, pois assim ela consegue deixar de sentir dor por tudo que se passou entre eles. Amorosa e trabalhadora, tem em Ben, dono do restaurante que a acolheu, um verdadeiro pai, e faz tudo que pode para retribuir o que o homem fez e faz por ela. Quando conhece Lyon, Aurora vê sua vida e sentimentos virarem-se de ponta cabeça, e aos poucos acaba se entregando a essa paixão. A partir daí, Lyon passa a ser o grande motivo do seus sorrisos e da sua esperança, independente de todas as diferenças que existem entre eles.

Lyon é um homem misterioso e cheio de segredos. Assim que ele conhece Aurora, sente aflorar dentro de si um tipo de sentimento que jamais tinha experimentado: o amor. É assim que ele se vê lutando por ela, desejando-a, e, acima de tudo, querendo ela a seu lado. Junto com o amor por Aurora, Lyon vê crescer sua preocupação, seu instinto de proteção, seu carinho, e sua capacidade de se importar com outra pessoa. Acompanhamos esse crescimento e amadurecimento do personagem, e isso é encantadoramente admirável. Aurora se torna o mundo para Lyon, e é maravilhoso ver o quanto ele cuida e protege sua amada.

Arthur Ferron é um cientista e governador do Estado dentro do livro, um homem amargurado desde a perda trágica de sua esposa. Arthur é fissurado pelo universo ufológico, e todos os seus planos e ações, aproveitando-se do poder que a política lhe dá, são em prol de descobertas a nível mundial nessa área, sem se importar com as consequências que isso trará ao seu povo. Ambicioso, Arthur quer mudar o status do país internacionalmente, e para isso não medirá esforços, dinheiro ou possíveis problemas que poderão surgir. Acostumado a ter suas vontades satisfeitas, o governador não consegue ser contrariado. Em seu passado, esconde-se um grande segredo, que o machuca e consome aos poucos, e que ele prefere esquecer.

Outro ponto principal nesse livro é a importância que o autor dá aos personagens secundários. Suzana, melhor amiga de Aurora, é sua confidente de todas as horas. Uma garota espontânea e muito divertida, que fala pelos cotovelos e o que dá na telha. É muito bonito acompanhar a amizade entre ela e Aurora, as duas são como unha e carne, e apoiam uma à outra em qualquer ocasião. Aaron e Sayron são amigos de Lyon, e, assim como ele, tem o mistério como parte de sua personalidade. Aaron é muito ligado às redes sociais e aos computadores, e por isso é o responsável por essa área dentro do grupo dos três pesquisadores. Já Sayron é apaixonado pelos livros, é assim que ele adquire experiências humanas e entende as sensações que se passam dentro de qualquer ser terrestre. Sérgio é filho de Ben, e é completamente apaixonado por Suzana. Mesmo que a garota não se dê conta disso, a admiração que o menino nutre por ela é sincera e pura. Um verdadeiro nerd, Sérgio não tem coragem de se declarar para Suzana, mas a protege e cuida dela como pode. Max, segurança do governador Arthur Ferron, e Amanda, sua amante e secretária do governador, são uma dupla característica. Max é manipulador e ganancioso, e se aproveita dos sentimentos de Amanda por ele para que ela o ajude no que for preciso. No fundo, o que ele mais sonha é vingar-se de Arthur, que ele considera o grande responsável pelas dificuldades que teve em sua vida. Juntos eles formam um conjunto de coadjuvantes que poderia facilmente ser considerado personagem principal. As história de todos eles misturam-se às dos protagonistas, e estes nomes influenciam diretamente em todas as ações de Aurora, Lyon e Arthur dentro do livro.

A linguagem utilizada pelo autor é clara e objetiva, sem muitos rodeios ou descrições demoradamente longas. Eu gostei muito da fluidez que essa característica dá ao livro, particularmente me canso muito fácil com detalhes desnecessários, e estes são praticamente nulos neste livro. Acredito que possamos dividir a trama em duas partes bastante distintas entre si: a primeira, que vai até um pouco mais da metade do livro, é mais calma, e nos apresenta os personagens, suas relações entre si e seus interesses, bem como a relação entre Aurora e Lyon, desde o início; a segunda parte, ágil e surpreendente, foi a que mais me agradou, as cenas são rápidas, os episódios são imprevisíveis e as consequências deles inimagináveis. Gostei de como o autor organizou o livro, essa gradação contribui muito para o crescimento da leitura conforme as páginas passam. Além disso, a narração em terceira pessoa, com alguns capítulos intercalados entre Aurora e Arthur, nos dá a possibilidade de nos aproximar e conhecer os personagens mais a fundo, visto que o narrador os entender desde os primórdios de seu caráter. Acredito que esse detalhe deixe o leitor mais envolvido com a história, dando um maior entendimento sobre as atitudes e juízos feitos pelos próprios personagens.

Como li o livro em e-book, não sei ainda o que a editora decidirá sobre sua diagramação. A capa ali em cima não é oficial, mas eu acho ela bastante interessante, acredito que encaixa-se na história, possui vários elementos importantes para o livro. Quanto às páginas, eu realmente achei os detalhes que acompanham cada início de capítulo, reproduzindo constelações de estrelas, muito bem feitos e articulados com o enredo, espero que a editora mantenha essa diagramação e fonte.

O que posso dizer ao fim da leitura é o que eu já imaginava desde antes de conhecer a história completa: a trama criada pelo José me surpreendeu e cativou! Eu fiquei encantada com o universo criado pelo autor, e torci do início ao fim por alguns personagens, assim como odiei outros até o último capítulo. Penso que esse seja o indício de uma boa história: o quanto os personagens e o próprio enredo são capazes de mexer com o leitor. E isso eu posso garantir: Nebulosa vai te fazer repensar seus conceitos! Obrigada ao José pela oportunidade de conhecer um pedacinho de seu sonho, e de poder entrar nesse mundo. Estou muito ansiosa pelas próximas reviravoltas da trilogia! Até a próxima postagem!

Beijos!

0 comentários:

Deixe seu comentário