[RESENHA BOOK TOUR] Enigmas dos Sonhos - Tiago Haubert

Hey, pessoas!

Há algum tempo apresentei a vocês um novo Book Tour do qual o blog começou a fazer parte, organizado pelos blogs Um Baixinho nos Livros e De Tudo Um Pouco. Eu nem esperava, mas tive a sorte de ser uma das primeiras leitoras a receberem a visita do livro, e agora que concluí a leitura vim compartilhar minhas impressões com os leitores mais lindos dessa blogosfera (os meus, claro!). Preparem-se para uma viagem sem volta ao universo de Enigmas dos Sonhos, fantasia nacional escrita por Tiago Haubert e publicado pela editora Selo Jovem!

Enigmas dos Sonhos
TÍTULO: Enigmas dos Sonhos (O Pergaminho Encantado #1)
AUTOR: Tiago Haubert
EDITORA: Selo Jovem
NÚMERO DE PÁGINAS: 300 páginas
SINOPSE: Se os sonhos e déjà vus não fossem o que parecem? O assassinato de Linda, sua esposa, e o sequestro de Sofia abalam Mateus Ledvor, lançando um rumo inesperado à sua vida. Sem lembrar seu passado em virtude de uma chegada traumática ao reino de Hagen em Cronos, Mateus é acusado e injustamente condenado à prisão perpétua pelo assassinato de sua família. Amargurado na masmorra de Grouthad, uma premonição precede a invasão de um covil de templários e muda completamente seu destino. Em uma nova perspectiva de reaver sua filha Sofia, ele contará com a ajuda de uma mochila misteriosa. A busca por respostas e vingança será travada em meio à busca de um amuleto escondido nas rimas de um pergaminho inteligente. Nesse mar de acontecimentos sobrenaturais - uma ironia para um homem cético e racional - Mateus duvidará de suas concepções. Nesta caminhada de descobertas, mitologias e muitas “coincidências”, ele descobrirá que seus sonhos não são meras projeções do subconsciente e não deverão passar despercebidos.


Quando a Tami me enviou a proposta para participar do Book Tour confesso que eu ainda não conhecia o livro ou o autor. Já tinha ouvido falar da editora, e sempre me interessei pelas suas publicações, o que me fez aceitar o convite. Logo em seguida comecei a procurar mais informações sobre o título, e me surpreendi com a sinopse instigante e que me deixou extremamente curiosa. Quando comecei a leitura, queria abraçar a Tami com todas as minhas forças: ela havia me apresentado um dos melhores livros nacionais que eu já li!

Em Enigmas dos Sonhos conhecemos Mateus, um homem simples, dedicado à família e completamente cético a qualquer superstição, que chegu a Hagen, sua atual cidade, de uma forma traumática, que o impede de lembrar-se de seu passado. Tudo que ele conhece é a vida que possui agora. Nosso protagonista passava dias normais ao lado de sua esposa e filha, Linda e Sofia, até que uma tragédia se abate sobre sua vida: em uma terrível noite, as duas mulheres que ele mais amava na vida desaparecem, e ele acaba descobrindo que Linda fora brutalmente assassinada, e sua Sofia havia sido sequestrada. O pior de tudo é que Mateus não fazia a menor ideia de quem pudesse ter feito isso com ele. Ainda abalado pela perda, nosso protagonista é acusado injustamente de matar sua esposa, e é levado a uma das mais assustadoras prisões de sua época: Grouthad. Lá, amargurado e sem esperanças, Mateus começa a ter sonhos vívidos, que mais se parecem com déjà vus. Num desses sonhos ele acaba conhecendo sua rota de fuga daquela masmorra, e isso acontece com a ajuda de um homem encapuzado, pertencente a uma seita que diz estar em posse de sua filha. Depois de conseguir sua liberdade, com a ajuda de uma mochila mágica e uma garota chamada Clara que ele salvou de Grouthad, ele parte em uma jornada em busca da único preciosidade que lhe resta: a vida de sua filha. Nessa caminhada, Mateus vai se deparar com o sobrenatural do qual ele tanto duvidava, e precisará mudar suas crenças se quiser alcançar seu objetivo. Mas será que ele finalmente abrirá seus olhos para aquilo que tanto precisa enxergar?

Prefiro começar essa resenha falando a vocês sobre o personagem principal deste livro. Juro que em diversos momentos do livro eu senti vontade de abraçá-lo e afirmar que ficaria tudo bem. A vida de Mateus nunca foi extremamente boa. Primeiro porque ele caiu de paraquedas em uma família que, apesar de ter o acolhido bem, não era a sua. Além disso ele não lembrava de nenhum detalhe de seu passado anterior à sua chegada em Hagen. Como se não bastasse isso, seu emprego era uma droga, e ele era subestimado o tempo inteiro por um chefe presunçoso que ele não tinha escolha a não ser obedecer. Quando imaginamos que a vida de nosso protagonista não tem como piorar, vemos tudo dar uma reviravolta quando sua esposa é assassinada brutalmente, sua filha é tirada dele e Mateus é acusado injustamente de ser o criminosos por trás desses atos. É praticamente impossível não se apiedar do protagonista e buscar formas de ajudá-lo, mesmo que não possamos fazer nada. A partir do momento de sua fuga, conhecemos outros Mateus: agora ele é um homem destemido, perspicaz e inteligente, o lado valente do protagonista aflora de uma hora pra outra e ele cresce de uma maneira indescritível. Com as coisas ajeitando-se e tudo dando certo pra ele, eu como torcedora fiquei mais tranquila, confesso. Mas preciso dizer que o admirei, do início ao fim, pela dedicação integral e inteira que ele direcionava à família, pela força com que encarava os problemas e pelo amor que ele ainda conseguia demonstrar por sua esposa e filha. Mateus foi um personagem extremamente marcante, assim como Clara, a menina que entrou na vida de nosso protagonista por acaso e acabou dando uma nova luz a ela. Yasmin, a garota que ocupa o segundo foco no quesito protagonista do livro, participa pouco desse primeiro volume, mas eu achei incrível a forma como o autor conseguiu surpreender o leitor e fazer o caminho dela cruzar, ou melhor, encontrar-se com o de Mateus.

Com respeito aos personagens, o que eu mais gostei no livro é que eles não foram em grande número, o que contribui para um andamento mais tranquilo e harmonioso da narrativa. Além disso, todos eles têm um papel fundamental na trama, e uma hora ou outra compreendemos essa função, bem como a importância que ela exerce dentro do enredo. Sendo assim, não há personagens colocados dentro da história em vão: todos eles influenciam direta ou indiretamente no desfecho da trama.

O ponto mais positivo que eu encontrei no livro se relaciona aos elementos mágicos e sobrenaturais que o autor colocou em sua trama. Como fã de carteirinha de uma fantasia bem escrita, eles me fizeram envolver e gostar ainda mais da leitura. Foram aspectos originais e extremamente preciso, bem aproveitados e distribuídos pelo autor ao longo de todo o livro. O mais interessante foi o contraste destes elementos com o ceticismo do protagonista, que vê-se envolto por criaturas com poderes místicos, espadas que falam, pergaminhos com vida própria, zumbis, entre várias outras coisas com as quais ele não podia nem ao menos sonhar e precisa aprender a lidar com elas, para resgatar sua filha. Isso foi uma ironia e tanto por parte do autor, com a qual eu me diverti bastante, porque foi hilário ver o nosso protagonista confrontando-se com o seu próprio senso de realidade.

Outro ponto extremamente diferenciado no livro são as relações de amizade, lealdade e confiança que vemos entre os personagens. Eu achei tão bonita a forma como eles conseguem perceber a situação e os dilemas um do outro e tentam ao máximo ajudarem-se. Além disso, o livro é cheio de lições a respeito da importância da perseverança, da coragem, da inteligência e dos laços afetivos, que são os grandes responsáveis por nos impulsionarem em frente em qualquer jornada que enfrentemos. Esse é um fator que eu considero fundamental num livro: as marcas que ele deixa no leitor depois do término da leitura. Enigmas dos Sonhos com certeza conseguiu me mostrar vários elementos importantes e indispensáveis nessa eterna caminhada que é a nossa vida, e abrir ainda mais os meus olhos para aquilo que realmente tem relevância durante esse período.

O cenário do livro é extremamente bem estruturado e construído pelo autor. Todos os ambientes são descritos em seus pormenores, as situações e criaturas que o protagonista enfrenta nos são mostradas através de descrições quase palpáveis, e isso tudo contribui na fluidez da história e no envolvimento do leitor com a trama. Eu me senti dentro da narrativa, como se estivesse caminhando por aquelas terras e cidades com a comitiva do nosso personagem, esperando encontrar respostas para todas aquelas perguntas que precisam ser respondidas para chegar ao objetivo final dessa jornada. Fiquei muito contente com o resultado de toda essa mistura entre cenário e descrições pormenorizadas, pois elas trouxeram ainda vida e veracidade ao livro.

Ao final da resenha não poderia deixar de recomendar o livro a vocês todos. Se você curte fantasia, essa é uma leitura que não pode deixar de fazer. E se você não curte o gênero, ou não mantém muito contato com ele, com certeza o livro de Haubert fará você mudar de opinião! Estou fascinada pelo enredo, pelos personagens, pela história e por todos os segredos e mistérios que me foram apresentados no decorrer desse primeiro volume da série O Pergaminho Encantado, e confesso que não vejo a hora de ler o próximo volume, para ter a chance de me embrenhar em mais uma aventura e de desvendar mais enigmas com a ajuda de Mateus e seu grupo. Obrigada, Tamires e Márcio, por me darem a chance de conhecer esse livro inesquecível! E Tiago, esperarei ansiosamente o próximo passo dessa jornada! Até a próxima postagem!

Beijos 

4 comentários:

  1. Aaaaaaai MeuDeusdoCéu! Estou de queixo caído me-ni-na!

    Juro que eu tenho uma grande amiga e que outros blogueiros sintam inveja pois tenho a melhor colunista do mundo também haha.
    Você destacou cada ponto do livro de deixar cada leitor "babar" e querer ler e realmente, embarcar na aventura de Mateus e os amigos com toda amizade, lealdade foi incrível e vale a pena né?
    Vem pra MG abraçar hahaha, já o Márcio não sei, é perto do RS também hahaha, O autor também, estado acima do teu rsrs.

    Flor, ficou excepcional, incrível e estou sem palavra, embasbacada com tua resenha, parabéns e também estou aguardando mais jornadas desta turma rs.

    Beijos e obrigada por participar!

    ResponderExcluir
  2. Nossa que bela resenha! Gostei muito... Você sabe muito bem tirar o máximo das histórias, as minhas resenhas são mais contar a história e falar um pouco dela, para assim poder deixar o leitor com vontade de ler.

    E é uma honra poder estar levar esse projeto adiante.
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  3. Oi Patrini! Você me deixou mega curiosa! Como sempre esmiuçou o livro e nos trouxe seu melhor. Amo a empolgação que sentes a cada leitura. Tuas resenhas são sempre um resumo muito chamativo da obra, e só acho que PRECISO ler esse livro! kk. Mil beijos linda!
    entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir