[AUMENTA O SOM] Playlist para dias tristes #1

Hey, pessoas!

Hoje tem quadro novo estreando no blog, e eu espero que vocês curtam bastante. Se são como eu, então, além dos livros, também não vivem sem música. É por isso que eu resolvi reservar um lugarzinho especial para elas aqui no blog. Serão playlists semanais, repletas de sugestões que vocês não podem perder. Para começar com o pé direito, aqui vão dicas para aqueles dias que bate uma tristeza sem razão. E não, não são músicas para alegrar seu dia. Pelo contrário, são para chorar tudo de uma vez e mandar a tristeza embora logo. Espero que gostem. Prontos?!

1. When I Was Your Man (Bruno Mars) - perfeito como o Bruno, só o Bruno. Não tem jeito, as músicas dele mexem fundo com a gente, e não dá para ficar imune aquela voz rouca e cheia de significado. Vale a pena conferir!




2. Two Is The Btter Than One (Boys Like Girls feat. Taylor Swift) - o talento dos garotos é inegável, aliado a doçura e meninice da Taylor, o resultado fica imperdível. É para se acabar no choro!



3. Home (Daughtry) - a banda é perfeita, e as músicas impecáveis. Indicado para qualquer momento, principalmente quando tu precisa desabafar. Procurem a tradução, por favor, é linda!



4. Crash (Sum 41) - conheço a banda faz algum tempo, e sou vidrada nas músicas melódicas dos caras. Se você ainda está por fora do talento da Sum 41 não perca a oportunidade de conferir!



5. I Wouldn't Mind (He Is We) - a dupla tem singles românticos, que fazem você se apaixonar desde a primeira vez que escuta. Não deixem de dar uma olhada!



6. Iris (Goo Goo Dolls) - se já assistiram ao filme Cidade dos Anjos, então a música é velha conhecida de vocês, mas sempre vale a pena relembrar a fofura de Iris.



6. You And Me (Lifehouse) - foi difícil para mim escolher apenas uma música dessa banda, porque todas são lindas, e dá vontade de compartilhar elas com vocês, mas You And Me é realmente uma perfeição à parte!



7. Lucy (Skillet) - a banda consegue nos emocionar com as suas músicas, e não tem como deixar de se envolver com cada uma delas. Aconselho a procurar a letra, porque ela é uma daquelas que pedem para serem lidas.



8. Need You Now (Lady Antebellum) - além de serem uma fofura, o trio consegue tocar o coração da gente com as suas vozes e letras perfeitas. Corre conferir!



9. Superman (Boyce Avenue) - a banda faz covers maravilhoso, e eu tenho certeza que vocês vão se apaixonar pela voz do cantor, é linda, gente!



10. The Reason (Hoobstank) - vou compartilhar essa música com vocês apenas porque ela é linda de morrer, mas eu já adianto que morro de ciúmes dela. Agora falando sério, a letra é maravilhosa, e a música te envolve completamente, vale a pena ouvir!



Então, galera, eu espero que tenham gostado das indicações, e que escutem cada uma delas. Depois me contem o que acharam nos comentários. Na próxima semana tem mais playlist!

Beijos 

[NAS TELAS] Planeta dos Macacos - A Origem





Hey, pessoas!

Hoje é dia de Nas Telas, e eu trouxe para vocês 
um filme que está na lista dos meus favoritos: 
Planeta dos Macacos - A Origem
Muita ação e ficção científica de qualidade, 
o filme é uma ótima pedida para qualquer hora. 
Vamos conferir?


TÍTULO: Planeta dos Macacos - A Origem
ANO DE LANÇAMENTO: 2011
PAÍS DE ORIGEM: Estados Unidos
DISTRIBUIDORA: Fox Filmes
DURAÇÃO DO LONGA: 105 minutos
SINOPSE: San Francisco. 
Will Rodman (James Franco) é um cientista 
que trabalha em um laboratório onde são 
realizadas experiências com macacos. Ele está
interessado em descobrir novos medicamentos para a cura do mal de Alzheimer, já que seu pai, Charles (John Lithgow), sofre da doença. Após um dos macacos escapar e provocar vários estragos, sua pesquisa é cancelada. Will não desiste e leva para casa algumas amostras do medicamento, aplicando-as no próprio pai, e também um filhote de macaco de uma das cobaias do laboratório. Logo Charles não apenas se recupera como tem a memória melhorada, graças ao medicamento. Já o filhote, que recebe o nome de César, demonstra ter inteligência fora do comum, já que recebeu geneticamente os medicamentos aplicados na mãe. O trio leva uma vida tranquila, até que, anos mais tarde, o remédio para de funcionar em Charles e, em uma tentativa de defendê-lo, César ataca um vizinho. O macaco é então engaiolado, onde passa a ter contato com outros símios e, cada vez mais, se revolta com a situação.

O filme é uma ficção científica, dirigida por Rupert Wyatt. É baseado na obra de Pierre Bouile (La planète des singes), sendo um reboot (recomeço) da série de filmes originais de 1972, e reiniciando a franquia. Tem o enredo similar ao quarto filme da série original, mas não é uma refilmagem direta. Foi um sucesso de público e crítica, o que o levou a ser indicado ao Oscar de Melhores Efeitos Especiais, concorrendo com clássicos como Harry Potter e Transformers. Estreando o filme, como o macaco César, temos Andy Serkis, e ainda James Franco como Will Rodman.

No enredo, Will Rodman é um cientista, que busca a cura para a doença do Alzheimer, que atormenta seu próprio pai. Para isso ele cria uma droga, a ALZ-112, que é testada em cimpanzés. Quando Will finalmente obtém um resultado positivo sobre a droga em uma das chimpanzés, ela enlouquece no dia da apresentação, e precisa ser contida. Por azar do destino (ou sorte), a chimpanzé acaba morrendo, e o projeto do cientista é excluído. Porém, Will acaba descobrindo que toda a reação da fêmea foi para proteger o filhote, que a pouco estava esperando. Sem coragem de dar ao bebê macaco o mesmo destino de todos os outros chimpanzés que participaram da experiência, ele leva o filhote para casa, e o cria como se fosse um membro da família.



Para sua surpresa, conforme César (nome do filhote) cresce, desenvolve habilidades humanas e inteligência acima da média, o que faz o cientista concluir que as mutações geradas pelo ALZ-112 são hereditárias. Assim, ele cria coragem para testar a droga em seu pai, sem nenhum tipo de aprovação ou garantia. Felizmente, o homem fica curado da doença com uma única dose. Tudo ia bem na vida da família, mas após cinco anos os problemas começam a aparecer.



Seu pai começa a reapresentar os sintomas do Alzheimer, e, depois de uma confusão com a vizinhança, César tenta defendê-lo do vizinho, que para o animal representava perigo. Infelizmente, o vizinho acaba ferido, e César é mandado por ordem judicial para um abrigo, chefiado por John Landon (Brian Cox) e seu filho Dodge Landon (Tom Felton). Apesar das visitas constantes de Will e sua namorada Caroline Aranha (Freida Pinto), César não se sente bem naquele lugar, e aos poucos começa a perceber os maus-tratos e a situação precária a que seus irmãos símios são submetidos. Se dá conta assim da verdade: eles não são parte da família dos humanos.



A cada dia que passa, César se revolta ainda mais com toda aquela farsa. Paralelamente a isso, Will, ainda em busca de uma cura para seu pai, desenvolve uma nova versão do composto, o ALZ-113. Porém, descobre que a nova droga dá uma inteligência surreal aos símios, mas tem efeito oposto nos humanos. A droga é roubada por César, que então volta ao abrigo e a distribui a seus companheiros, o que permite a fuga dos macacos do abrigo. Assim, os símios começam uma revolução para reivindicar seu lugar no planeta. O vírus se espalha entre a população, e César passa a viver com sua espécie no Parque das Sequoias, onde Will muitas vezes o levou para passear.

A continuação do filme foi lançada esse mês, e eu já estou doida para ver. Assisti a esse filme sem muitas pretensões, pois as críticas que chegaram até mim não foram das melhores. Mas depois de pesquisar um pouco sobre o enredo, resolvi dar uma chance ao longa. E, para minha grata surpresa, ele se mostrou melhor do que eu podia ter esperado. A história de César é cativante, e confesso que fiquei apaixonada por ele desde o princípio do filme. As personagens enfrentavam seus próprios conflitos, e foi assim durante todo o longa, apesar de esses conflitos se entrelaçarem em várias etapas da trama. James estava maravilhoso, mais uma vez, e realmente me convenceu do amor que sentia pelo macaco César. Andy Serkis, ao meu ver, foi a maior surpresa do filme: eu nunca imaginei que alguém conseguiria interpretar com tanta realidade as expressões e sentimentos de um primata. Vale a pena assistir só para ver a incrível atuação desse cara. Os efeitos especiais merecem um capítulo a parte, pois foram estupendos, e me deixaram de queixo caído. Adoraria rever o filme em 3D.

Recomendo o filme, e mais do que isso: acho que todos deveriam realmente assistir. Apesar de não ser completamente fã do gênero ficção científica, o longa foi real demais, e a história me convenceu completamente, além de me envolver do início ao fim e me emocionar a cada nova cena. Para terminar, deixo aqui o trailer do filme legendado para vocês, na esperança de que não percam essa oportunidade por nada.




Espero que tenham gostado da indicação, e não deixem de assistir ao filme, pois ele realmente vale a pena. Até a próxima postagem.

Beijos 

[TRAILER] A Esperança - parte 1

Hey, pessoas!

Para aqueles que estavam ansiosos desde o lançamento da notícia na mídia, foi divulgado ontem o primeiro teaser de A Esperança - Parte 1, continuação mais que aguardada de Jogos Vorazes. Prontos para surtar?




O trailer está legendado, e é só um gostinho do que vem por aí. E vocês, estão muito ansiosos para o filme? Me contem nos comentários! Até a próxima postagem.

Beijos 

[TAG] Cinco livros que eu gostaria de viver

Hey, pessoas!

Hoje é dia de tag aqui no Livros Viajantes, e eu descobri uma super criativa que no blog LiteRata, que foi criada pela Nadine Rodrigues. Como o próprio nome já diz, a tag consiste em escolher cinco histórias de livros que você já leu e que gostaria de viver como um de seus personagens. Vamos conferir as respostas?!

1. Destino - Ally Condie



Este livro tem a minha cara. A trama se desenvolve em um futuro distante, onde uma organização chamada de Sociedade controla as escolhas e vidas de todos os habitantes. Eu gostaria de viver o livro da perspectiva da personagem principal, Cassia, que desafia a autoridade da Sociedade para poder viver seu grande e verdadeiro amor, Ky, um garoto sensível e carinhoso, que desperta nela a esperança de conseguir ser dona do próprio destino.


2. A Menina que Roubava Livros - Markus Zusak


Apesar da história ser um pouco trágica, eu adoraria estar na pele de Liesel Meminger, independente de todo o sofrimento que ela veio a passar. E isso tem um motivo bem simples: além de toda a aventura que ela enfrenta, adoraria ter a habilidade dela de se apegar tanto a uma coisa, no caso os livros, para compensar toda a tragédia que acontece ao seu redor. Liesel é uma garotinha corajosa, tão corajosa que conquista admiração até da própria morte. Quem não se sentiria atraído pela história fantástica e envolvente de Zusak?


3. Um Amor para recordar - Nicholas Sparks


Eu não podia deixar de falar desse livro, porque ele é meu queridinho do momento. Já fiz resenha dele aqui no blog, e foi com certeza o melhor do Sparks que li até então. A história de Jamie me comoveu imensamente, e eu adoraria vivê-la, independente da doença que a atormenta. Primeiro porque ela é uma menina amorosa e preocupada não só consigo mesma, mas com todos que a rodeiam. E segundo porque, vamos combinar, ela deve ter sido muito feliz com todas as pessoas que a amavam ao redor dela até o fim da sua vida. Enfim, ela era privilegiada, apesar de tudo.


4. Divergente - Veronica Roth


Além de ser outra distopia maravilhosa, com a qual Veronica Roth ganhou meu respeito, me identifico muito com a Beatrice. Ela é uma garota de personalidade forte, que não tem medo de enfrentar todos para ir em busca do que realmente deseja, ao mesmo tempo que é frágil e assustada. Apesar de todas as dificuldades, ela consegue chegar onde quer com a sua persistência sem limites. E, cá entre nós, todo mundo queria um Quatro na sua vida, não?


5. O Caçador de Pipas - Khaled Hosseini


Ok, todos vocês podem me achar doida, mas eu queria ser o Amir. E vou explicar porque. Para começar, ele tem uma sorte imensa, pois descobre o valor da amizade verdadeira desde cedo (apesar de não dar o devido valor a isso). Depois de adulto, consegue realizar seu sonho de se tornar escritor, e casar com a mulher da sua vida. E ainda por cima aprende com os erros do passado e tem a chance de se redimir ajudando o filho de Hassan, chance essa que ele não desperdiça. Acho o livro lindo, e me identifico com Amir, no sentido de amar as história e sonhar ser escritor. Adoraria ter a mesma sorte que ele durante a vida.


Cumprida a meta de cinco livros, me despeço de vocês agora esperando que tenham curtido a tag tanto quanto eu, e me contem nos comentários o que acharam das minhas escolhas. Até a próxima postagem.

Beijos 

[EBOOKS #1] Projeto: espalhe a leitura!

Hey, pessoas!

Como vejo muita gente reclamando do preço dos livros ultimamente (que realmente estão um pouco/muito acima do aceitável), resolvi criar um projeto aqui no blog. Para que ninguém mais tenha motivos para deixar de ler aquele livro que tanto te atrai, vou disponibilizar, semanalmente, alguns links de ebooks gratuitos aqui no Livros Viajantes. Começando agora mesmo!

1. Extraordinário - R. J. Palacio


SINOPSE: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Baixe aqui ou aqui

2. Deixe a neve cair - John Green/Maureen Jhonson/Lauren Myracle


SINOPSE: Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para insuspeitos encontros românticos. Em Deixe a neve cair, bem-sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. Comédia romântica com a assinatura de um dos maiores bestsellers da atualidade, o livro é o presente de Natal perfeito para os fãs de John Green e de histórias de amor e aventura.
Baixe aqui ou aqui

3. O Pessegueiro - Sarah Addison


SINOPSE: Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.
Baixe aqui ou aqui

4. Os 13 Porquês - Jay Asher


SINOPSE: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento. 
Baixe aqui ou aqui

5. As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky 


SINOPSE: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
Baixe aqui ou aqui

6. Quem é você, Alasca? - John Green


SINOPSE: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".
Baixe aqui ou aqui

7. O segredo do meu marido - Liane Moriarty


SINOPSE: Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo - algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo.
Baixe aqui

8. As lembranças de Alice - Liane Moriarty


SINOPSE: Alice tem 29 anos, é apaixonada pelo marido, Nick, e está grávida de 14 semanas do seu primeiro filho. Ao menos é isso tudo o que ela se lembra. Imagine sua surpresa ao ser informada – quando acorda após um incidente em que bateu a cabeça – de que é mãe de três crianças, está com relações cortadas com a sua irmã e passa por um divórcio conturbado, às vésperas de completar 40 anos! A queda apagou a memória da última década de Alice. Agora ela terá que construir seu futuro apagando os erros de um passado que sequer lembra de ter existido. Poderá uma amnésia se tornar o melhor acontecimento em sua vida, nos últimos dez anos?
Baixe aqui ou aqui

9. O projeto Rosie - Graeme Simsion


SINOPSE: Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.
Exceto as mulheres.
Baixe aqui ou aqui

10. O menino do pijama listrado - John Boyne


SINOPSE: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.
Baixe aqui ou aqui

P.S.: Se escolherem o link do Google Drive deverão clicar em arquivo, e depois em fazer download. Assim conseguirão baixar o arquivo direto no computador de vocês.

Espero que tenham gostado do projeto, e se tiverem sugestões de títulos para a próxima semana podem mandar pelos comentários. Aproveitem a leitura!

Beijos 

[PROJETO] Eterno - Patrini Viero

Hey, pessoas!

Hoje é dia do Escritor! Parabéns para todos aqueles que se arriscam nas palavras, assim como eu. Para comemorar esse dia, resolvi compartilhar com vocês meu projeto pessoal: o livro Eterno. Apesar de estar apenas no começo, eu adoraria saber a opinião de vocês sobre ele, e as dicas que teriam para me ajudar a melhorá-lo, e vi uma oportunidade no dia de hoje.

SINOPSE: Emma Banks não passava de uma garota normal de 16 anos. Ia à escola, tinha amigos, e um pai amoroso que se dedicava a ela ardentemente. Ela não podia desconfiar os segredos que cercavam sua vida. Desde que se lembrava, Emma havia crescido apenas com o pai, já que sua mãe falecera quando era muito pequena. Apesar de não falarem sobre ela, Emma sabia que seu pai a idolatrava, e que ela era uma pessoa muito importante. Depois do rapto de seu pai e do aparecimento misterioso de um estranho garoto em sua casa, Emma começou a desvendar um mundo ao qual nunca podia imaginar que pertencesse. E agora estava nas mãos dela não só a sobrevivência de seu pai, mas também o futuro de uma espécie e o verdadeiro amor. Até onde você iria por quem mais ama?

Aceito todo tipo de comentários, viu? Pra começar, divulgarei o Prólogo para vocês, na torcida para que gostem!

ETERNO - PRÓLOGO (PRIMEIRA PARTE)

Ele tentava desesperadamente segurar a porta, para que não se abrisse, enquanto o suor frio escorria pela sua testa. A força de fora com certeza era maior, mas agora ele tinha um motivo para continuar vivo. Os gritos assustadores já não o atormentavam mais, e no momento em que a porta se escancarou e ele caiu, batendo a cabeça no chão do piso gelado da sala, ele só conseguia pensar em como desejava que ela ficasse fora de casa o dia inteiro.
Erick se debatia amarrado à cadeira, enquanto os seres desumanos que se encontravam dentro da sua própria casa havia já alguns minutos vasculhavam cada canto à procura de uma coisa que, ele sabia, estava muito longe dali. Tudo o que ele queria era se levantar, e correr até a esquina da próxima rua, na casa de portas verdes, onde a sua filha fazia uma visita a colega, e levá-la para bem longe disso. Ela não precisava participar de nada, e ele tinha de protegê-la. 
Sua cabeça doía, e os cortes no rosto ardiam como se tivesse sido colocada uma brasa acesa em cima das feridas. Ele tentava não demonstrar, mas as caretas de dor que não conseguia ocultar ainda tiravam risos das criaturas à sua frente. Aqueles demônios não iriam embora antes de encontrar o que queriam, e o maior medo de Erick naquele instante era que eles não se convencessem de que não estava ali. 
Sua face virou-se em direção à cozinha, onde ele acabara de ouvir um barulho de algo quebrando, seguido de um brado de pura fúria na voz. Aquele ser voou contra ele antes mesmo que ele pudesse fechar os olhos numa tentativa fraca e vã de se proteger, e agora ele podia sentir seu cheiro podre bem perto de si. O demônio gritava alguma coisa sem parar, algo que ele fingia não ouvir: “pedra, pedra, pedra”. Era tudo que interessava a eles, e Erick daria tudo para poder entregá-la e sair de vez do caminho desses monstros, porque sabia que eles não iam parar até acabar com a sua vida e a de quem ele mais amava nessa busca desenfreada. 
Mas ele não podia. Havia feito uma promessa, em épocas passadas, a única pessoa que ele realmente considerava amigo. Essa pessoa e todo seu povo confiara nele, e ele simplesmente não podia decepcioná-los agora. Só temia por Emma. Ela não estava a par de nada disso, não saberia lidar com essa situação, e os monstros que estavam agora o arrastando pela camisa não teriam nenhum tipo de compaixão por ela.
Emma era tudo o que havia restado a ele, e ele não ia abandoná-la. Quando conseguiu abrir por um minúsculo segundo os olhos, antes que um murro lhe fizesse desmaiar, ele se viu em frente ao portal inimigo, bem no meio da sua cozinha. Antes de ficar desacordado, um som saiu praticamente inaudível de seus lábios machucados: “Emma”.

Espero que gostem, e aguardo os comentários de vocês. Até a próxima postagem.

Beijos